Notícias
Gian poderá voltar ao Remo
30.12.2004 - 07:51 - Pará

Depois de ter sido dado como carta fora do baralho para os remistas, o meia Gian ainda pode vestir a camisa do Leão Azul em 2005. Em entrevista à Rádio Clube do Pará, ontem, o jogador disse ainda haver possibilidade de voltar para o Baenão e que o novo técnico remista, Tita, estaria até ajudando na negociação com os dirigentes.

"Ainda tem chances. O Tita tem ajudado na contra-proposta, já que a primeira proposta do Remo era uma redução de 60% no salário", disse o meio-campista, com quem recentemente o Remo parcelou uma dívida trabalhista de R$ 130 mil.

Nos últimos dias, a volta de Gian para o Remo era uma possibilidade praticamente nula. O acerto com o Náutico (PE) chegou a ser dado como certo, mas acabou não acontecendo. Ao afirmar que ainda tem possibilidades de acertar a permanência no Clube do Remo, Gian aproveitou para esclarecer que não recebeu proposta alguma da diretoria do Paysandu.

"Na verdade, as únicas propostas que eu tive e que foram mencionados valores foram do Náutico e do Remo. No Ceará foi apenas uma coisa verbal e do Paysandu ninguém me procurou. Acho que esperavam que eu ligasse, mas acho que quem quer contratar vai atrás...", disse o jogador, acrescentando que tinha um prazo que acabava na noite de ontem para dizer os pernambucanos se vai ou não para o Náutico. Para os pernambucanos a assinatura do contrato já estava praticamente certa. Na edição de ontem do Jornal do Commercio, a negociação de Gian com o Timbu era noticiada como algo que poderia ser fechado a qualquer momento.

STJD

O site oficial do Clube do Remo-www.clubedoremo.com.br - chegou a divulgar, ontem, que o Leão teria chance de ficar com a vaga do Ceará na Série B do ano que vem, mas a verdade é que os azulinos ainda não sabem se encontrarão brechas para isso. O caso ainda está sendo avaliado pelo departamento jurídico do clube.

"Nós estamos vendo o que pode ser feito até porque, na verdade, o Remo não seria o primeiro da lista. O Remo está em segundo lugar na fila", disse o presidente eleito do Remo, Raphael Levy, após uma conversa com os advogados do clube.

Apesar do otimismo da notícia divulgada no site do clube ontem, os remistas se mostram bastante cautelosos ao falar sobre o assunto. A questão ainda está sendo avaliada pelos advogados, mas os dirigentes já demonstram que não acreditam muito na possibilidade de ficar com os paraenses a vaga perdida pelo Ceará. Um dos motivos levados em conta é o fato de que se um dos seis clubes que foram rebaixados ficasse com a vaga, a lógica manteria o América (RN), 19º colocado, e não o Remo que ficou na 20ª colocação.

"Temos que ver se isso vai prosperar. Se o Ceará vai recorrer ou se de repente pode tirar a ação da Justiça Comum", disse Levy.

Punição

O Ceará foi punido nesta quarta-feira, pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, com a queda para a Segunda Divisão do Campeonato Cearense, perda do direito de disputar a Copa do Brasil e com suspensão de dois anos de qualquer competição oficial. O motivo foi a denúncia feita pelo rival Fortaleza ao Tribunal. Ao avaliar as provas oferecidas na denúncia do Tricolor, o STJD entendeu que o Ceará utilizou um torcedor como "laranja" para entrar na Justiça Comum e impedir a realização das duas partidas finais do Campeonato Cearense, que aconteceriam no início deste mês. Uma das provas que constam do processo é uma notícia do site oficial do Ceará na qual os alvinegros ensinam quais procedimentos os torcedores poderiam tomar para entrar com ações na Justiça Comum. A decisão ainda é provisória. O Ceará ainda vai recorrer ao Pleno do Tribunal.

Fonte: Diário do Pará
 


© Copyright 2004 - 2020 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte