Colunistas
O cruzeirense Anísio
por Francisco Dandão



Andei trocando mensagens nesses últimos dias com o ex-atacante Anísio Rocha, nascido em Cruzeiro do Sul, em 1956, que se mudou para Rio Branco por conta do futebol, e que jogou em alto nível por Vasco da Gama, Juventus, Atlético Acreano e Independência, nas décadas de 1970 e 1980.

Morando no estado do Espírito Santo há muitos anos, encontrei o Anísio nas redes sociais. E aí passamos a relembrar os detalhes da carreira dele, iniciada quando o dito cujo ainda era adolescente (13 pra 14 anos), no Náuas, levado por um irmão mais velho que já integrava o referido clube.

Anísio ficou quatro anos jogando o campeonato municipal de Cruzeiro do Sul, mas sempre almejando exibir o seu futebol em outras paragens. Faltava uma oportunidade. E esta surgiu na sua frente quando, no primeiro semestre de 1973, o Vasco da Gama, da capital, excursionou àquela cidade.

Escalado na ponta-esquerda para o amistoso do Náuas contra o Vasco, Anísio se viu obrigado a enfrentar o lateral Carlos 40, tido e havido como um defensor que batia mais do que a atual milícia do talibã, do tipo que só exigia os documentos do adversário depois que o corpo deste jazia no chão.

Pois o meu amigo Anísio encarou a fera sem temer e sem cair. De acordo com o seu depoimento, ele foi pra cima e deu um baile no lateral carniceiro. E, de quebra, ainda marcou o gol de empate do Náuas (o jogo terminou em um a um). A exibição lhe rendeu o convite para jogar no Vasco.

Com a devida anuência dos pais, Anísio se mudou para Rio Branco, onde, nos primeiros tempos, alternou exibições nos times juvenil e principal do Almirante da Fazendinha. Estreou entre os titulares contra o Andirá, substituindo o ponteiro Jersey, e até 1975 nunca mais deixou a posição.

Naturalmente, logo o Vasco ficou pequeno para a bola jogada pelo Anísio. E ele migrou para o poderoso Juventus, em 1976. Durante seis anos, ele brilhou com a camisa do Clube da Águia, recheado de super craques, conquistando vários títulos estaduais e um Copão da Amazônia (o de 1981).

No segundo semestre de 1982, Anísio trocou o Juventus pelo Atlético. O time do segundo distrito de Rio Branco, apoiado num empreendimento denominado Galo Milionário, levou para suas fileiras vários bons jogadores dos outros clubes (Carioca, Zé Gilberto, Chicão, Zezito...). Anísio entre eles.

Foi uma passagem breve. Em 1983, o craque cruzeirense migrou para o Independência, tentado por uma excelente proposta financeira. Quando chegou 1986, Anísio voltou ao Atlético para encerrar a carreira. Os detalhes dessa história eu conto numa matéria especial que vai sair nos próximos dias.

 


© Copyright 2004 - 2021 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte